Potência do motor: principais tipos e como escolher a ideal para sua rotina
20 jan

Potência do motor: principais tipos e como escolher a ideal para sua rotina

Na hora de analisar a potência do motor para garantir que ele atenderá da melhor forma possível todas as necessidades do dia a dia, algumas dúvidas podem surgir de acordo com o modelo e a relação com a dirigibilidade, além de outros fatores.

Pensando nisso, separamos tudo o que você precisa saber sobre esse tema. Com a leitura, você vai entender desde a definição de potência até os principais tipos de motor, além de como optar pelo melhor modelo em cada caso. Confira!

O que é potência do motor?

De forma objetiva, a potência de carro é o trabalho que o motor gasta para alcançar uma certa velocidade dentro de um determinado período de tempo. 

A partir dessa condição,  montadoras e fabricantes em geral fazem uso do parâmetro km/h para exemplificar a potência dos modelos, mostrando em quantos segundos o carro consegue atingir a marca de 100 km/h. 

A medida foi criada pelo matemático e engenheiro James Watts, quando, em uma de suas experiências, tentou medir a força gerada pelas suas máquinas a vapor, comparando-as com a capacidade de um cavalo de mover 1 libra (450g) por um pé de 3 cm. O britânico descobriu que o animal é capaz de mover 150 kg por 300 metros em um total de 60 segundos.

Carros mais populares geram potências menores, variando entre 70 cv a 150 cv com três-cilindros. Já nos modelos mais sofisticados, a potência supera, com facilidade, 200 cv. 

Quais são os principais tipos?

Como falamos anteriormente, a potência é a capacidade de um motor de executar uma tarefa em um determinado tempo. Quanto mais potência, menor será o tempo utilizado para atingir uma certa velocidade. 

Existem diversas definições para se referir à potência. Aqui no Brasil, a potência de um motor é expressa em cavalo-vapor (CV). Outro termo que é possível ser encontrado nas fichas técnicas dos modelos é a medida em Horse Power (HP), a unidade de medida oficial do Sistema Internacional (SI).

Com diversas variáveis e unidades, é possível confundir o comprador quanto à capacidade de desempenho do modelo a ser escolhido. Para que isso não aconteça, confira na sequência as principais definições utilizadas para especificar os tipos.

Leia mais sobre Tipos de carros: conheça os principais e suas características no nosso Blog!

Cavalo-vapor (CV)

A primeira unidade que já exemplificamos por aqui e que está entre as mais utilizadas no país para ilustrar a potência de um carro, leva em conta três grandezas: peso, distância e tempo.

Em outras palavras, 1 cavalo-vapor representa a capacidade do motor de erguer um peso de 75kg (peso) a 1m do chão (distância) em apenas 1 segundo (tempo). Logo, quanto maior for a quantidade de cavalos-vapor do veículo, maior será a potência do seu motor.

Horsepower (HP)

Horsepower foi a medida inicial que o escocês James Watt criou utilizando o sistema britânico de medidas, em libras para o peso e pés para a distância.

A diferença para o cavalo-vapor está na conversão do conceito original para o padrão do Sistema Internacional de Unidades. Mesmo com a inclusão da unidade “Watt” para medir a potência de veículos, a unidade CV continua sendo a mais utilizada.

Cilindradas

A cilindrada é a unidade que mensura a capacidade de um motor em centímetros cúbicos (cm³ ou cc) e revela o volume de ar e combustível que pode ser queimado durante a combustão. Logo, números maiores indicam potência e desempenho elevados igualmente.

Litros

Você já deve ter ouvido falar que um carro era 1.0, 1.4 ou 1.8, não é? Esses números também dizem respeito às cilindradas, representando com outra unidade. Um carro com 1000 cc é o equivalente a um 1.0. Enquanto a cilindrada é medida em centímetros cúbicos, esta unidade é medida em litros.

Dessa forma, um carro 1.0, que possui um motor com capacidade para 1L de mistura ar-combustível em seus cilindros, tem volume interno de 1.000 cm³ (cilindradas), um modelo de 1.6L possui 1.600 cm³, e assim por diante.

Válvulas (8v ou 16v)

Existem dois tipos de válvulas no automóvel: as de admissão, dispositivos responsáveis pela entrada de ar, e as de escape, responsáveis pela saída dos gases da combustão nos cilindros. Desse modo, um motor que possui mais válvulas por cilindro assegura uma troca de gases mais rápida e maior admissão de ar.

Porém, com o motor em baixa rotação e ciclos mais lentos, a quantidade de ar existente nos cilindros pode atrapalhar o desempenho, pois a mistura perde a sua composição ideal. Portanto, um motor com 16v terá um melhor rendimento em rotações mais altas, perdendo torque - força gerada pelo motor para fazer as rodas se movimentarem - em rotações baixas. Já no modelo 8v, o que acontece é o contrário.

Continue lendo mais sobre isso: Carros 8V ou 16V: qual escolher.

Como analisar a potência do motor?

Quanto maior a potência do motor, mais velocidade o carro atinge. Quanto mais torque, maior será a sua força motriz para gerar movimento. Quanto maior for o cilindro, mais torque ele será capaz de gerar, pois - como falamos anteriormente - motores com cilindros maiores conseguem deslocar mais peso com rotações mais baixas. Então, no momento de análise, a questão maior será como conciliar potência e torque. 

A potência é uma das variáveis que influenciam no desempenho do carro, além do peso, medidas, rodas, pneus e das características aerodinâmicas e de eficiência energética do modelo.

Tratando-se do torque, essas variáveis também influenciam, além do tipo de pista, condições climáticas, altitude, entre outros fatores. Quando o torque é elevado, o tempo dos ciclos dos cilindros é maior, o que diminui a quantidade de rotações. Agora, ao aumentar o giro, os cilindros passam a não ter tempo suficiente para completar seu ciclo com eficiência, e isso diminui o seu torque.

Caminhões e caminhonetes geralmente precisam de um motor com torque elevado devido à necessidade de transportar cargas pesadas. O cálculo do torque é obtido pela força aplicada e as rotações por minuto (RPM). Quanto maior for o torque, menor será o giro do motor.

A potência, por sua vez, é o resultado da multiplicação do torque pelas rotações por minuto, isto é, a velocidade do motor de movimentar. Portanto, é importante encontrar um equilíbrio entre potência e força do motor para se atingir o melhor desempenho.

Outro aspecto indispensável para ficar atento na hora de escolher um modelo com um bom desempenho é o consumo mais elevado de combustível. Nesse momento, a manutenção do veículo precisa ser pensada também, pois é algo que interfere diretamente na qualidade do rendimento e na quantidade do consumo.

Leia o nosso artigo Consumo de combustível: Dicas para economizar em tempos de alta nos preços e fique por dentro das melhores maneiras de economizar no consumo de combustível. Além de conferir como otimizar o seu gasto após cada abastecimento, você vai saber como a manutenção, a direção, o comportamento, o combustível escolhido e aspectos do carro afetam o consumo.

Como funciona a relação entre potência e dirigibilidade do carro?

Para entender como funciona a relação entre potência de motor e dirigibilidade de um determinado veículo, é necessário analisar seus números em conjunto. 

Lógico que faz toda diferença ter um modelo com muita potência no motor na hora de dirigir. Contudo, diversos aspectos precisam ser levados em conta para assegurar a melhor experiência na direção e no dia a dia.

Motoristas que desejam conduzir com mais velocidade no trânsito urbano, um carro com maior potência assegura mais velocidade. No entanto, o consumo de combustível pode ser mais alto.

Porém, se o objetivo durante a condução é partidas mais imediatas e bastante força durante os percursos, o mais indicado é escolher um motor com torque mais elevado.

Saiba como escolher o modelo com a potência ideal para a rotina

Escolher o carro com a potência ideal para a rotina pode parecer uma tarefa muito complexa no começo, pois muitos fatores para além do carro precisam ser levados em conta. 

Na maior parte dos casos, muitos buscam pela maior potência de motor. Contudo, é importante observar cada uma das características apresentadas pelas fabricantes, pois nem sempre a potência é o único aspecto que atenderá às suas necessidades. 

Motores 1.0, por exemplo, consomem menos combustível e são mais recomendados para a cidade. Além disso, eles consomem menos combustível - tanto na marcha lenta quanto nas acelerações - e andam bem em velocidades reduzidas.

Em resumo, motores de baixa cilindrada tendem a gerar menos gastos, equilibrando mais economia e performance.

Por outro lado, quanto maior forem as cilindradas do carro, mais combustível será gasto para manter o motor funcionando. 

Modelos 2.0, por sua vez, servem para os que apreciam alta performance, como viagens mais longas, por exemplo.

Um carro 8v é mais indicado para uso urbano, pois o regime de rotação costuma ser mais reduzido, proporcionando melhor torque, algo fundamental nos espaços em que as partidas mais rápidas são necessárias. 

Já para dirigir nas estradas e rodovias, um carro 16v é a melhor opção, uma vez que tem seu pico de torque em rotações mais altas, o que resulta em maior potência durante as viagens, nas ultrapassagens e, claro, na velocidade final.

Vale ressaltar que o consumo e a performance do veículo são distintos em ambientes diferentes. Então, é preciso levar em conta essa condição para escolher o veículo conforme o seu perfil e as  suas necessidades.

Modelos a diesel também se destacam nesse ponto, pois, em relação aos motores que consomem gasolina e álcool - o motor gera uma compressão muito superior. O que gera mais torque e a redução do consumo de combustível.

Leia mais sobre isso: Como escolher seu primeiro carro?

Dica extra

Para garantir ainda mais o acerto, outro ponto importante para ter em mente é que a diferença de até 10% de potência dificilmente será percebida pelo motorista na rotina. Isto é, um motor de 80 cv e outro de 88 cv apresentarão pouca mudança durante o trânsito. 

Por isso é de extrema importância conhecer os principais tipos de potência de carro e - para acertar e garantir a segurança nesse momento - entender o que é a potência de um motor para garantir a segurança no momento da compra. 

Se você está pensando em comprar um seminovo, leia o nosso artigo 7 detalhes para ficar atento ao comprar um carro usado e evitar a dor de cabeça, pois algumas dicas são indispensáveis para ficar atento.

Preencha o nosso formulário e receba gratuitamente o nosso Guia Como fazer a melhor compra de um seminovo, um material completo sobre tudo o que você precisa saber antes de escolher o seu modelo.

VOLTAR AO INÍCIO