Carro sinistrado: saiba o que é e veja se vale a pena ou não comprar um
14 jan

Carro sinistrado: saiba o que é e veja se vale a pena ou não comprar um

Comprar carros usados e seminovos leva os interessados a diferentes modelos, marcas, anos e vendedores. Mas, além disso, há ainda a questão da conservação dos veículos. Como saber qual comprar? Neste artigo, exploramos a aquisição de um carro sinistrado e explicamos se vale a pena comprar ou não. Confira:

O que é um sinistro?

Sinistro é o termo utilizado pelas seguradoras para se referir a uma situação incluída na apólice de seguro que gera cobertura. Ou seja, se o seu carro tem um seguro anti-furto e é furtado na rua da sua casa, ocorre um sinistro. Agora, se você tem apenas o seguro anti-furto e bate seu carro, não há sinistro.

 

Quando os termos estão incluídos na apólice, os danos são ressarcidos de acordo com as condições em contrato, como o valor total da indenização, o prazo de pagamento e outras questões mais. 

Existem dois tipos de sinistros: parcial e total. 

 

No parcial, a seguradora paga tudo que fica 75% abaixo do valor de mercado do automóvel. Nesse caso, normalmente estão incluídos danos por batidas, arranhões, acidentes, alagamentos, panes elétricas etc. 

 

No caso do total, normalmente temos roubo ou furto (já que o veículo é extraviado e não deve ter retorno) - e o valor integral da indenização é pago. Também há acionamento do sinistro total quando o carro sofre um acidente e fica aquém do conserto. 

Como a legislação classifica o que é carro sinistrado?

O conceito de sinistro consta na resolução 297 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e é dividido em 3 categorias: pequena monta, média monta e grande monta. Abaixo, explicamos melhor essa divisão. 

Pequena monta

Quando há um sinistro de “pequena monta”, não há necessidade de indicação no documento, visto que as avarias são mínimas e não afetam a estrutura do carro diretamente. Por conta disso, um carro sinistrado nessa classificação pode rodar normalmente. 

Média monta

Carros sinistrados classificados sob “Média monta” precisam apresentar no documento a observação de “Sinistro/Recuperado”, visto que as avarias já são significativas o suficiente para impactar a estrutura. 

 

Contudo, apesar dos danos, após vistorias e manutenção, podem voltar a rodar normalmente diante de um Certificado de Segurança Veicular (CSV). 

Grande monta

Carros sinistrados de “Grande monta” sofreram mais de 75% de dano em sua estrutura (ou seja, para as seguradoras, são considerados “perda total/sinistro total”). Esses veículos não podem voltar a circular após a emissão dos documentos, por isso, não são um bom investimento. 

Carro sinistrado pode ser comercializado normalmente?

É perfeitamente legal a comercialização de um carro sinistrado, tanto que existem leilões e profissionais especializados apenas em veículos nessa categoria. Contudo, é necessário que a documentação esteja em dia exibindo a observação de “Sinistrado/Recuperado”. Do contrário, há irregularidades no registro e no histórico do carro. 

 

Comprar carros de particulares sempre expõe os interessados em risco, visto que existem muitos vendedores com más intenções na hora da negociação anunciando carros sinistrados como se nunca tivessem passado por algum tipo de avaria.

 

Isso compromete não apenas o planejamento financeiro dos compradores, que podem descobrir problemas futuros na hora de rodar com o automóvel, como também a segurança das pessoas, já que uma avaria no motor, nos freios ou em outras partes mecânicas pode causar novos acidentes. 

 

E quem vai comprar o veículo precisa ter atenção às fraudes porque veículos sinistrados perdem de 30 a 40% do valor da tabela. 

 

Além disso, é comum seguradoras recusarem carros sinistrados, visto que há chances de apresentarem novos problemas e exigirem outra indenização. Por isso, a aprovação pode ser mais delicada e o valor da cobertura também será mais baixo ou terá uma franquia mais alta.

Identificando um carro sinistrado na negociação

Para não correr o risco de comprar um carro sinistrado sem saber, é necessário conhecer algumas dicas para identificar esse tipo de condição. 

 

O primeiro passo é sempre pedir a documentação do veículo. Nele, deverá constar sempre a observação de “Sinistro/Recuperação”. 

 

No caso do documento não apresentar essa marcação, mas você ainda ter suas suspeitas, é possível usar a documentação do carro para puxar o histórico do veículo, ou entrar em contato com as seguradoras e pedir pelo registro dos acionamentos da cobertura.

Comprar carro sinistrado vale a pena?

No geral, a menos que você tenha experiência com a manutenção para poder identificar problemas de desempenho e segurança ao rodar, não é recomendável comprar um veículo sinistrado. 

 

Isso porque seus custos com revisões podem aumentar, as apólices de seguro são mais complexas e o preço de revenda será mais baixo.

 

Para encontrar automóveis seminovos e usados de qualidade, sem registro de sinistro, e boa conservação, o ideal é ir a uma loja especializada nesse tipo de negociação.

 

O Center Car é o maior shopping de seminovos da zona da mata mineira e conta com 24 lojas, oferecendo mais de 600 opções de veículos para os interessados.

 

Acesse nosso site e escolha já seu novo carro!

VOLTAR AO INÍCIO