CRV e DUT: afinal, existe diferença entre os documentos?
1 dez

CRV e DUT: afinal, existe diferença entre os documentos?

Veja neste artigo se existem diferenças entre CRV e DUT e entenda o que cada documento significa para os donos de automóveis no Brasil. É só continuar lendo para saber isso e muito mais!

 

CRV e DUT: qual a diferença?

Em resumo: não há diferença. Mas para explicar a diferença nos termos, é preciso dar uma resposta um pouco mais longa.

Tanto o CRV quanto o DUT são usados na transferência de veículos durante compra ou venda - basicamente, são recibos da transação de transferência.

O DUT significa Documento Único de Transferência e o CRV significa Certificado de Registro de Veículos.

 

Mas se eles são a mesma coisa, por que os dois termos?

Até 1985, havia apenas o DUT, mas a implantação do sistema Renavam no Brasil mudou todo o sistema para CRV. Contudo, por ser algo que, até aquele momento era muito comum para os motoristas brasileiros, o nome DUT acabou ficando no imaginário popular.

Porém, essa diferença na terminologia pode parecer pequena, mas gera enormes dores de cabeça para quem preenche errado a documentação no Detran.

A seguir, explicamos melhor como não errar com o seu CRV.

 

Cuidados básicos com CRV e DUT

Abaixo, separamos 4 cuidados básicos para ter com seu CRV e DUT para não ter problemas na hora de vender seu automóvel.

Essas dicas a seguir ajudam muitos motoristas iniciantes e mesmo quem já tem bastante experiência com carros, mas não lida com transferências de veículos há algum tempo.

  1. Os dois documentos não são solicitados em operações de trânsito, por isso, guarde-os em casa, já que possuem informações privilegiadas como o número do chassi, Renavam, nome, CPF e endereço.
  2. Não confunda o CRV com o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo). O CRV dura toda a vida útil do carro, o CRLV é anual.
  3. Não rasure nem erre o preenchimento do CRV, já que isso pode anular a validade do documento e gerar problemas posteriormente.
  4. Peça uma segunda via do CRV ou DUT na hora de transferir o automóvel e autentique o documento.

 

CRV apenas digital

A Resolução nº809 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada em 24 de dezembro de 2020 determinou que a emissão de alguns documentos seria, a partir da data, exclusivamente digital. E isso incluiu o CRV, o CLA (Certificado de Licenciamento Anual) e o comprovante de transferência de propriedade.

Com essa resolução, o CRLV-e (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo Digital) começou a vincular outros dois documentos: o CRV e o CLA. Além disso, o CRV deixou de ser impresso em Papel Moeda.

Com a alteração, o CRV digital passa a ter o mesmo valor que os antigos documentos impressos. Então, os usuários podem apresentar o CRV através de aplicativos oficiais do Governo Federal ou em formato impresso em papel A4 branco comum.

 

Mudança na emissão do ATPV para o digital

A resolução nº809 também transformou a Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV) que ficava no verso do CRV impresso em papel moeda em um documento digital (ATPV-e).

Nesse documento, vendedor e comprador declaram estar de acordo com a transferência do veículo e responsabilizam-se pela veracidade das informações declaradas.

Para o ATPV-e, basta o vendedor do carro comparecer ao Detran mais próximo e informar a intenção de transferência da propriedade para o comprador. Com isso, a ATPV-e é preenchida com os dados de ambos e impressa para reconhecimento em cartório com ambas as assinaturas.

 

CRV em papel moeda continua válido

A mudança para CRV dentro do CRLV-e só vale para os veículos registrados a partir de 2021, então todos os automóveis com CRV e DUT registrados antes dessa data continuam com o documento impresso em papel moeda válido e realizam os mesmos procedimentos de transferência já conhecidos.

 

Passo a passo para baixar o CRLV-e com o CRV

Se você quer baixar o aplicativo do CRLV-e, só precisa de sua CNH com QR Code (ambas emitidas a partir de 1/5/17) e um smartphone com espaço na memória. Abaixo, você pode conferir o passo a passo completo para ativar o CRLV-e:

  1. Instale o aplicativo “Carteira Digital de Trânsito (CDT)” no seu smartphone - o app está disponível no Google Play e na App Store;
  2. Realize o cadastro de usuário no aplicativo;
  3. Ative sua conta com o link enviado para o e-mail cadastrado;
  4. Para ter a CNH Digital, é necessário validar o cadastro por meio do Portal de Serviços do Denatran com o uso do certificado digital ou pessoalmente no Detran mais próximo;
  5. Para adicionar o CRLV-e ao documento, informe o número do Renavam e o Código de Segurança do CRV;
  6. Gere a “Chave de Acesso” com 4 dígitos (o PIN);
  7. Adicione a versão digital dos documentos de seu interesse (CNH-e e/ou CRLV-e);
  8. Visualize os documentos adicionados para confirmar que o processo foi feito da maneira correta.

Contudo, é importante lembrar que o CRLV-e só será expedido após a quitação dos débitos de tributos, encargos, multas de trânsito e ambientais vinculadas ao veículo e pagamento do DPVAT.

Ou seja, se você comprar um automóvel seminovo sem conferir a documentação, não terá acesso ao CRLV-e com seu CRV e DUT até cumprir essas condições.

 

Gostou das dicas? O Center Car tem um blog especial dedicado a falar sobre automóveis seminovos e dicas de carros. Conheça o blog do maior shopping de automóveis de JF!

VOLTAR AO INÍCIO