Número do chassi: o que significa e onde consultar?
13 out

Número do chassi: o que significa e onde consultar?

Veja neste artigo o que é e qual a importância do número do chassi de um automóvel. Entenda como o registro ajuda a identificar características relevantes sobre o veículo e pode aumentar a segurança na negociação de seminovos. 

Antes de ler este artigo, que tal se inscrever na nossa newsletter? Você poderá ficar por dentro de ofertas de automóveis seminovos e ainda recebe no seu e-mail artigos úteis como este.

O que é o número do chassi?

O número do chassi é o documento de identidade de um automóvel composto por 17 caracteres, números e letras que não se repetem. 

A sequência alfanumérica é oficialmente chamada de número de identificação do veículo (VIN) e traz informações sobre o modelo, ano de fabricação e origem do automóvel.

O número de chassi dos carros brasileiros segue a mesma regra que os carros ao redor do mundo, obedecendo à resolução 4030 da ISO desde 1981.

O VIN serve não só como identificação veicular, mas também como sistema antifraudes. Por estar presente em mais de uma parte do carro (motor ou carroceria), as autoridades podem reconhecer documentos adulterados em caso de furto ou roubo, por exemplo.

Assim, um carro roubado, ainda que tenha uma documentação forjada, ainda pode ser identificado após uma análise mais criteriosa em suas partes.

Mas não é só para evitar crimes. O VIN também é muito importante para o recall. Como uma concessionária pode receber veículos de diferentes montadoras, é por meio do número do chassi que as marcas identificam e convocam carros com falhas que podem pôr pessoas em risco. 

Para complementar, o número de série do carro (os últimos cinco dígitos), constam nos vidros dos automóveis. 

O que significa o número do chassi

Para entender todas as informações contidas no número do chassi, é necessário dividir a combinação alfanumérica em partes. 

São elas:

  • Identificador de Fabricantes Mundial (WMI);

  • Seção Descritiva do Veículo (VDS);

  • Seção Indicadora de Veículo (VIS)

Identificador de Fabricante Mundial (WMI)

O WMI corresponde aos três primeiros caracteres do número do chassi e indica o local de produção e fabricante de um veículo.

A primeira letra ou número indica o continente em que o carro foi produzido. A segunda indica o país de origem. O terceiro caractere identifica o fabricante do veículo.

Por exemplo: um carro da Volkswagen feito no Brasil teria o código 8BW ou 9BW.

A lista de códigos de continente dos carros está listada a seguir: 

  • A a H: África

  • J a R: Ásia

  • S a Z: Europa

  • 1 a 5: América do Norte

  • 6 a 7: Oceania

  • 8 a 9: América do Sul

Seção Descritiva do Veículo (VDS)

Essa segunda parte é a que possui maior variação, visto que cada fabricante tem suas próprias regras e padrões de uso. Contudo, nesta parte está descrito: modelo, versão, tipo de carroceria, motor e itens de segurança. 

Ou seja, aqui estão os detalhes do automóvel em si.

Seção Indicadora de Veículo (VIS)

A última parte do número do chassi aponta dados de fabricação do carro, como ano, modelo, local de produção do país e número de série.

Para o ano de fabricação, a regra diz que deve ser representado por letras de A (1980) a Y (2000) e pelos números de 1 (2001) a 9 (2009). Quando as possibilidades se esgotam, voltam as letras e números do começo. 

Ou seja, um Uno Fire no seu lançamento em 2001 teria parte do código VIS como Y1. 

Uma curiosidade interessante é que as letras I, O e Q não são usadas no número do chassi por serem facilmente confundidas com os números 1 e 0, o que poderia dificultar a leitura e aumentar as chances de falsificação. 

Como fazer a consulta de chassi

A consulta de chassi é importante em alguns momentos. O primeiro deles é na transferência de veículo, quando o potencial comprador quer verificar se existem pendências ou problemas envolvendo o carro em questão. 

Para isso, basta procurar as caixas correspondentes ao número do chassi no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) na frente e verso do documento. Como falamos no artigo sobre transferência, vendedores que se recusam a oferecer o VIN podem ter algum tipo de problema com o veículo.

Além disso, se quer verificar as marcações no carro, basta conferir com a montadora ou importador na homologação da Marca|Modelo|Versão. De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), esses locais precisam seguir a NBR nº6066 Item 4.4.1 da resolução nº24/1998. Você pode lê-la na íntegra aqui

Além disso, é possível conferir no DETRAN do seu estado a situação legal de um automóvel através do VIN, incluindo o pagamento de IPVA, taxa de licenciamento e seguro obrigatório.

Outras informações de compra, venda e transferência também estão presentes na consulta, incluindo as multas e autuações ligadas ao carro. 

A consulta de chassi é tão importante quanto a verificação de gravame do veículo. Você pode ler tudo sobre esse tema aqui.

Como ocorre a remarcação de chassi?

A remarcação do número do chassi no Brasil é coordenada pelos DETRANs. No geral, o serviço é feito por conta de ferrugem, acidentes ou casos de furto e roubo. Nesse último caso, é necessário apresentar documentos como laudos técnicos, boletins de ocorrência e um comparecimento ao órgão de trânsito para preenchimento de outras informações. 

Quando há remarcação, surge uma observação no CRLV do automóvel. Qualquer outra remarcação de VIN é ilegal, por isso, atente-se a esse detalhe na hora de comprar seu seminovo. 

Como garantir uma compra de seminovo com o número de chassi correto?

O ideal, nesse caso, é procurar por uma organização ou loja reconhecida pela confiança na escolha dos automóveis e na qualidade dos carros apresentados. 

Só assim será possível eliminar a chance de aquisição de veículo furtado ou fraudado, visto que os vendedores são obrigados a realizar vistorias técnicas precisas nos veículos para garantir uma revenda adequada. 

 

Quer escolher seu próximo seminovo sem dor de cabeça? Vem pro Center Car!

VOLTAR AO INÍCIO